March 2011 Update/pt

From Strategic Planning
Jump to: navigation, search

 

Olá!

O que a Wikimedia realizou na última década foi surpreendente, e foi graças a vocês. Obrigado por serem incríveis.

Meu nome é Sue Gardner, e eu coordeno a Wikimedia Foundation – uma fundação sem fins lucrativos sediada em São Francisco formada por uma equipe de sessenta pessoas. Nós pagamos as contas da largura de banda, mantemos os servidores e provemos defesa legal para os projetos Wikimedia. Também ajudamos no desenvolvimento de soluções técnicas e sociais que sustentam seu trabalho. O propósito desta nota é informá-lo sobre alguns dos trabalhos que temos planejado, e também compartilhar alguns dados novos sobre as tendências da comunidade de editores.

Deixe-me iniciar com algum contexto. Em praticamente todos os aspectos que imaginemos, os projetos Wikimedia estão frutificando. A quantidade de leitores continua a aumentar – os projetos da Wikimedia atualmente servem a mais de 400 milhões de pessoas mensalmente. O número total de artigos e a qualidade desses artigos, continuam a crescer. A cada ano, mais pessoas fazem donativos como nunca antes. E o material nos projetos continua a propagar-se livremente: ele é visível em mapas e redes sociais; está disponível para celulares, tablets e leitores eletrônicos; é copiado por um sem-número de outros sites e usado dos mais diversos modos. Todas estas são boas notícias.

Mas parte do meu trabalho é estar atenta para problemas. E assim, poucos meses atrás, a Fundação Wikimedia autorizou algumas pesquisas para compreender melhor a dinâmica interna de nossas comunidades. O resultado é o Editor Trends Study (Resultados),[1] que investiga cinco grandes línguas da Wikipédia: inglês, alemão, russo, francês e japonês.

O que nós aprendemos

Aqui está o que nós pensamos que o Editor Trends Study nos diz: entre 2005 e 2007, os novatos começaram tendo problemas reais para participar com sucesso da comunidade Wikimedia. Antes de 2005 na Wikipédia anglófona, aproximadamente 40% dos novos editores ainda seria ativo um ano após suas primeiras edições. Após 2007, apenas algo em torno de 12-15% dos novos editores ainda seria ativo um ano após suas primeiras edições. Após 2007, muitas pessoas ainda estavam tentando se tornar editores da Wikipédia. O que havia mudado, entretanto, é que eles estavam falhando de modo crescente em integrarem-se na comunidade Wikimedia, e falhando cada vez mais rápido. A comunidade Wikimedia havia se tornado difícil demais de adentrar.

Estes padrões gerais também emergiram nas demais línguas que nós estudamos.

O gráfico do estudo abaixo mostra bem claramente isso para a Wikipédia anglófona. O que ele mostra é o número de editores ativos (em azul) plotado contra a porcentagem de editores que ingressaram neste mês e que se mantiveram ativos após um ano (em vermelho).[2] Por favor note que essas tendências são verdadeiras mesmo quando olhamos para novos usuários que tenham completado ao menos 50 edições – não é apenas um aumento na experimentação e no vandalismo.

Porcentagem de retenção de novos wikipedistas (10 edições completadas) após um ano vs. número total de editores ativos (>=5 edições/mês): Wikipédia anglófona

Nosso novo estudo mostra que nossas comunidades estão envelhecendo, provavelmente como resultado direto dessas tendências. Não quero dizer que a média de idade do editores está aumentando: estou falando sobre estabilidade. Iniciantes estão compondo uma porcentagem menor dos editores globais como nunca antes, e o número absoluto de iniciantes está caindo também. Esse é um problema para todos, porque significa que os editores experientes estão precisando arcar com uma carga de trabalho crescente, e posições de burocratas e administradores estão se tornando cada vez mais difíceis de preencher. Wikipedistas experientes têm observado tais mudanças por anos: essa é a primeira vez que há dados confirmando o que eles têm dito.

Baseado nessa e em outra pesquisa (links abaixo), aqui está o que nós pensamos que está ocorrendo: conforme comunidades de sucesso se tornam realmente grandes, elas naturalmente experienciam problemas de crescimento. Há uma enchente de novas pessoas, o que cria um efeito Eternal September, onde a comunidade existente luta para integrar novatos enquanto, ao mesmo tempo, esforça-se para preservar a habilidade de realizar seu trabalho. Isso se dá pelo desenvolvimento de mecanismos de autorreparo e de defesa – que em nosso caso, acabou sendo coisas como bots - e reversões baseadas em scripts, deleções, alertas para usuários, e políticas complexas. Todos esses mecanismos são obviamente de grande ajuda – afinal, eles foram desenvolvidos com um propósito, em resposta a problemas reais. E eles fazem seu trabalho: eles ajudam com sucesso os editores experientes a preservar e manter a qualidade. Mas eles também tornaram muito mais difícil para novas pessoas se juntarem a nós, o que por sua vez fez os editores experientes trabalharem mais duro também. As pessoas me dizem que editar em 2001 ou 2003 ou 2005 foi muito mais gratificante -e mais divertido!- do que é hoje. Acredito que parte disso é nostalgia comum. Mas acredito que parte disso é verdade.

Transparência gera participação

Acredito que precisamos fazer o processo de edição tornar-se divertido novamente para todos: tanto novos editores quanto editores experientes. Alguns de vocês questionarão se nós podemos fazer isso sem comprometer a qualidade. Minha opinião pessoal é que essa é uma alternativa errada, e uma armadilha. Qualidade e transparência caminham lado a lado: se isso não fosse verdade, a Wikipédia sequer —ela sequer!— existiria. A Wikipédia é o maior e melhor e mais usado recurso informacional já criado na história humana. Transparência funciona.

Então. Onde os mecanismos de garantia de qualidade prejudicam os novatos bem-intencionados, a resposta para isso são melhores mecanismos de garantia de qualidade, que devem manter a qualidade enquanto produzem menos danos não-intencionais. Trazer mais novos contribuidores irá amenizar a carga de trabalho, e fará todo o trabalho conjunto mais agradável, para todos. Eu também acredito que precisamos incrementar o volume de atividades que ajudam a aculturar os novos editores e isso faz todos se sentirem apreciados e bem-vindos.

Aqui estão algumas questões sobre as quais estamos pensando:

Deveriam os novos editores serem encorajados a compartilhar mais sobre eles mesmos em suas páginas de usuário, de forma que essas pessoas de boa vontade possam ser identificadas mais facilmente e receberem suporte e encorajamento? Deveríamos nós construirmos mais mecanismos automatizados para que os editores expressem apreciação entre si? Deveríamos nós construir ferramentas automatizadas para conectar novos editores com mentores experientes? Precisamos de tutoriais melhores? Deveriam ser melhorados os espaços semi-públicos do projeto, como na Wikipédia russófona, para dar aos novos artigos uma chance de incubar bastante ao invés de ser deletado? O que mais devemos fazer?

Este é um trabalho importante. Ele terá sucesso se vocês —o coração e alma dos projetos, as pessoas que são mais ativas e mais conhecedoras— trabalharem juntos, com a Fundação Wikimedia e com outros de vocês, para fazer isso acontecer. A Fundação Wikimedia deseja suas ideias, sua experiência e seu apoio. E nós esperamos que você possa falar com outros de vocês também. Isso é sobre iniciar um novo capítulo em nossa história, abrindo nossas comunidades ainda mais, enquanto asseguramos que criamos uma ferramenta de qualidade ainda mais alta para o mundo.

O ano seguinte

Em fevereiro, nós liberamos o plano estratégico da Fundação Wikimedia, que define nossas prioridades a longo prazo. Baseado no plano estratégico, nós completamos uma análise abrangente de nossas prioridades, o "Product Whitepaper".

The editor trends data informs where we’re focusing our attention in the year ahead. Overall, our top priorities are focused on growing the community -- creating an environment that’s diverse and welcoming to everyone who wants to help. Some of these are projects that will increase the inflow and diversity of new editors, but we need to simultaneously increase retention. Here’s where we’re putting most of our energy this year:

  1. Create a visual editor: We’re creating a new editing environment for Wikimedia projects that’s simpler to use and doesn’t require users to learn any special wiki syntax. This work is just beginning, and new Lead Architect, Brion Vibber, will play a key role in helping get our software platform ready for this big change. This is a long range project – it’s a massive change, but we have to start now, to nurture a more open and diverse community together.
  2. Improve the newbie experience: We’re running a series of community and engineering experiments to improve the experience of new good-faith contributors. This will range from tools for expressing appreciation to community experiments around mentoring (learning from experiences like the German Wikipedia mentoring program and the Russian article incubator) to thinking about how to improve the interface for new users. Our goal is to do lots of parallel weekly experiments, and to continually feed lessons learned back into our product development process and to the community. We’ll create lots of pages where you can help with this, but feel free to comment directly on the discussion page here.
  3. Support community growth in developing countries: We believe lots of future growth in our projects will come from places like India, Brazil, the Middle East and Africa -- and we want to be there now, helping communities to grow around Wikimedia’s free knowledge mission. We’re helping to catalyze the communities, through both online and in-person activities. We’re also helping to remove technical barriers around text input and display in many languages. The India Programs Meta page, India mailing list, Brazil Catalyst Project Meta page and Brazil mailing lists are where much action is being discussed and coordinated right now. WMF has also expanded our grantmaking programs in support of global community and chapter initiatives.
  4. Serve audiences on all devices: Whether you use a smartphone, a low-end feature phone, a tablet, or you want access when offline, you should get the best possible experience. That’s essential for reaching billions of new readers, and for enabling people to edit who will never touch a PC. We’re just configuring this work now, but you can read more about our mobile strategy.
  5. Create a delightful experience for contributing and reviewing multimedia: Images, sounds and videos make our projects richer and better, and they are areas where we’re seeing strong growth in contributors, quality and quantity. They can also be lightweight entry opportunities: on-ramps for deeper involvement. We’ve started this work with the multimedia usability project (see report), but we’re not done yet. To avoid creating tension between quality and inflow, we’ll take a two-pronged approach that also builds out new review/moderation tools which are designed to be both socially aware and highly effective.

We’re continuing to invest in other areas, including improved discussion systems, quality review and labeling tools, and content packaging for offline use. There are also some important general site infrastructure improvements we’re working on. But the above five are our priority projects that we’re pushing with maximum effort this calendar year.

We’ll be partnering with Wikimedia’s world-wide chapter organizations in doing this work, and ultimately our success depends on partnering with you, as well.

Please get involved: look at the data and research, join our active projects, help us make our technology and our processes better. Be bold and do the unexpected - everyone is a leader.

Obrigada por ter lido - estamos ansiosos para ouvir mais de você.

Sue Gardner
Diretora Executiva da Fundação Wikimedia

Notas

  1. O Editor Trends Study foi conduzido por Diederik van Liere e Howie Fung e suprevisionado por Erik Moeller. O Editor Trends Study foi completado em 10 de março de 2011.
  2. Veja o estudo para mais detalhados breakdowns of cohorts of individual editors over time, and for data from other languages.

Further Reading

Diederik van Liere, Howie Fung. Editor Trends Study. March 2011.

Bongwon Suh, Gregorio Convertino, Ed H. Chi, Peter Pirolli. The Singularity is Not Near: Slowing Growth of Wikipedia. In Proc. of WikiSym 2009. October 2009. Florida, USA

In November 2009, User:WereSpielChequers ran the Wikipedia:Newbie treatment at Criteria for speedy deletion study on the English Wikipedia, in which experienced Wikipedians posed as newbies to experience the CSD process through new people’s eyes. The experiment itself was controversial, with one critic saying “I don’t believe anyone is seriously denying there is a problem with the way newbies are treated.”

In December 2009, Mark Graham, a Research Fellow at the Oxford Internet Institute, published an analysis of the English Wikipedia’s geotagged coverage that found coverage of Africa and China to be extremely weak. Graham concluded that “it is clear we are far from running out of topics to write about.”

The Former Contributors Survey, published in February 2010, found that about half of 1,200 lapsed editors said they stopped editing due to personal reasons. About a quarter said they stopped contributing because of issues with the community, including interactions with other editors they found stubborn or biased or bullying.

Shiju Alex has created a statistical report on the Indian language Wikipedias, covering 2010. In it, he observes that article creation in many Indian language Wikipedias has slowed, and “more language wiki communities have started focusing on the quality than the quantity.”

In February 2011, Sue Gardner published a blog post that collected together comments from women talking about their experiences editing Wikipedia, culled from dozens of online discussions that sprouted up in the wake of the New York Times gender gap story.

Wikimedia fellow Lennart Guldbrandsson and Head of Public Outreach Frank Schulenburg have launched the Account Creation Improvement Project aiming at increasing the number of people who create a user account and actually start editing.

User:Kaldari has made a script called Wikilove – with the goal of encouraging WikiLove within Wikipedia, by making it easy to add awards and gifts to people’s talk pages. You should install it! Use it! :-)